Unidados Contabilidade

Notícias

Tributação inteligente

A inteligência artificial, cada vez mais utilizada contra crimes fiscais, oferece ótimas oportunidades para empresas cumprirem suas obrigações tributárias e exigem transformação na maneira como as empresas gerenciam seus dados fiscais.

Autor: Emine ConstantinFonte: A Autora

A inteligência artificial, cada vez mais utilizada contra crimes fiscais, oferece ótimas oportunidades para empresas cumprirem suas obrigações tributárias e exigem transformação na maneira como as empresas gerenciam seus dados fiscais.

A inteligência artificial (IA) está começando a transformar a maneira como as empresas lidam com a tributação. As autoridades fiscais nacionais já estão usando robótica e IA para analisar o imposto de renda de indivíduos. Eles estão determinados a trazer um rigor semelhante ao da tributação da empresa.

Nos primeiros nove meses de 2019, as autoridades fiscais francesas arrecadaram um adicional de 640 milhões de euros em impostos pessoais, graças à IA. Os rastreadores da Web examinaram contas pessoais e mídias sociais em busca de sinais de subnotificação fraudulenta. O projeto, ainda em seu início, detectou 335 milhões de euros em fraude fiscal de negócios em 2018.

A IA permitirá que as autoridades fiscais monitorem o compliance em tempo real. Eles já estão analisando negociações on-line, leasing de ativos, pagamentos a subcontratados e faturas de IVA. As implicações para detectar possíveis fraudes são claras. A IA encontrará pistas ocultas nos dados que os humanos podem não perceber. Os bancos, sob pressão de grandes multas, tiveram que se tornar os primeiros a adotar a IA para gerenciar sanções e riscos de compliance.

Se a fiscalização está impulsionando o ritmo da IA na tributação das empresas, é também importante destacar que a IA traz para as empresas um mundo de oportunidades. Ao entenderem suas questões tributárias com mais clareza, elas verão oportunidades estratégicas que de outra forma poderiam não encontrar. A preparação para esse novo mundo exige transformação na forma como as empresas gerenciam seus dados fiscais.

Os departamentos fiscais da empresa estão no olho da tempestade. Eles são constantemente desafiados em termos de compliance a minimizar os riscos e permanecer à frente das demandas em constante mudança (e nem sempre alinhadas) dos reguladores oficiais. Para não falar de como eles podem reduzir as obrigações fiscais.

Eles devem viver o presente, concentrando-se na redução de obrigações tributárias enquanto se preparam para como a IA mudará seus papéis profissionais. É uma grande questão e uma dramática mudança de cultura que colocará o gerenciamento de dados em foco.

Grande parte do trabalho rotineiro dos profissionais tributários já pode ser realizado por ferramentas técnicas – obtendo-se melhores resultados. Sua escala analítica absoluta significa que a IA pode detectar padrões subjacentes que um humano pode perder. As ferramentas de IA aprendem no trabalho; os erros iniciais são corrigidos e os resultados se tornam cada vez mais refinados e confiáveis. A IA elimina erros de contabilidade. À medida que a capacidade de IA aumentar, as empresas desenvolverão arquivos instantaneamente acessíveis de suas práticas fiscais. O potencial para uma poderosa análise preditiva é claro.

Para fazer o melhor uso da IA, as empresas precisarão definir suas estratégias de dados; garantir que coletem os dados que precisarão relatar; coletar (ou "selecionar") dados com mais precisão; e entender o que eles precisam. Muitos dos dados já existem. Trata-se mais da clareza destes.

Se os dados forem bem gerenciados, eles fornecerão às empresas informações poderosas sobre como elas administraram seus impostos no passado e como podem o fazer melhor no futuro. Para organizações que operam internacionalmente, será muito mais fácil identificar práticas tributárias semelhantes. Pesquisas manuais arduamente lentas de bancos de dados serão coisa do passado.

Para os profissionais tributários, isso trará uma nova conscientização sobre os processos por trás dos impostos e os dados de codificação e interpretação. Se eles adotarem as tecnologias emergentes, poderão transformar sua importância, indo além de um foco próximo nos números, para um papel mais central na estratégia da empresa.

O principal é que: quanto melhor os dados forem entendidos, mais poderoso será o seu impacto.

Emine Constantin, Global Head of Accounting and Tax da TMF Group

Últimas Notícias

  • Empresariais
  • Técnicas
  • Estaduais
  • Artigos

Agenda Tributária

Período: Maio/2020
D S T Q Q S S
     0102
03040506070809
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Cotação Dólar